Seguidores do Blog SOS Rios do Brasil

30 de maio de 2008

DIA DO GEÓLOGO - 30 DE MAIO

Acidente gravíssimo na linha quatro do Metrô de S. Paulo
PARABÉNS AMIGOS GEÓLOGOS PELO SEU DIA !

Nós que estamos batalhando em diversas frentes pela revitalização e renaturalização dos nossos cursos d'água temos muitos motivos para comemorar com os "geólogos" o seu dia!

O importante trabalho da geologia e dos geólogos buscando prevenir, orientar e recuperar os solos, as áreas desmatadas com a destruição das matas ciliares, provocando desbarrancamentos, deslizamentos, assoreamentos, destruição da fauna aquática, enchentes e outras desagradáveis ocorrências, prejudicias aos seres humanos, valorizamos e reconhecemos o valor desses profissionais.

Por falta de planejamentos, orientações e investimentos, constantemente estamos vendo os grandes prejuízos sofridos por nossas populações, inclusive com muitas mortes, nas ações das águas urbanas em nossas comunidades.

São deslizamentos de morros e encostas invadidas, enchentes e enxurradas que arrazam barracos, casas populares, pontos de comércio, derrubam pontes, estouram galerias de água e esgoto, destroem nossas ruas, além de outros problemas mais graves.

Que nossas autoridades e nossas comunidades possam ouvir mais e contar com o importante apoio e orientação técnica dos geólogos.

Na pessoa do experiente geólogo ÁLVARO RODRIGUES DOS SANTOS, ex-Diretor do IPT/USP, queremos homenagear todos os geólogos brasileiros, reproduzindo aqui uma entrevista dele sobre enchentes, um mal que ronda nossas comunidades!

Veja mais informações técnicas nesta entrevista com o geólogo Álvaro R. dos Santos, escritor e pesquisador do IPT - SP, à Urban-Vien, na AllTV, em 27 de fevereiro de 2008. basta clicar aqui


28 de maio de 2008

MINISTRO MINC TOMA POSSE




O Blog SOS Rios do Brasil enviou ao novo Ministro do Meio Ambiente o seguinte e-mail:

PARABÉNS PELA SUA POSSE NO IMPORTANTE MMA, NESTA DATA. POR CONHECER SUA ATUAÇÃO NA ÁREA AMBIENTAL, EMBORA O PRESIDENTE LULA O TENHA CHAMADO DE "FALADOR" TEMOS CERTEZA QUE É TAMBÉM UM BOM "FAZEDOR" !

O MEIO AMBIENTE BRASILEIRO TEM MUITO A GANHAR COM O SENHOR NO COMANDO DESSE MINISTÉRIO. PARABÉNS!

Instituto SOS Rios do Brasil

A POSSE DO NOVO MINISTRO
(Suelene Gusmão e Daniela Mendes - MMA)
O ambientalista Carlos Minc tomou posse nesta terça-feira (27) como ministro do Meio Ambiente. Minc foi empossado no cargo pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma solenidade ocorrida, às 15h, no Palácio do Planalto.
O ato solene de posse contou com a participação do vice-presidente da República, José Alencar; da ex-ministra do Meio Ambiente, senadora Marina Silva; da ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, e do secretário-executivo do MMA, João Paulo Capobianco.
Além dos componentes da mesa, a posse de Carlos Minc foi prestigiada por ministros do governo Lula, por governadores de vários estados brasileiros, parlamentares, embaixadores e diversas outras autoridades.
Também compareceu à solenidade de posse a futura secretária-executiva do MMA, Izabella Mônica Vieira Teixeira.
Em seu discurso de saudação ao novo ministro, o presidente da República garantiu que a política ambiental não vai mudar e que será cumprido à risca o que está no programa de governo que o ajudou a se eleger por dois mandatos. LEIA MAIS

INSTITUTO ÁGUAS DO PRATA CONVIDA

No próximo dia 28/05, a UpHosting Serviços de Internet receberá do Instituto Águas do Prata (IAP) o selo IDES, sendo a primeira empresa jordanense com carbono zero.
O evento acontecerá na Câmara Municipal de Campos do Jordão, quando será o lançamento desse selo de certificação, que demonstra o comprometimento e empenho em usar Mecanismos de Desenvolvimento Limpo - MDL, criado pelo Protocolo de Quioto e assinado pelo Brasil em abril de 1998.
A classificação é feita em 3 níveis, conforme o comprometimento da empresa; que será avaliado por agentes técnicos do IAP e que conduziram os indicadores desse programa, como o uso responsável de insumos e neutralização das emissões de carbono

O Instituto fundado no final de 2000 soma quase oito anos de trabalho, desenvolvendo e implementando os mais diversos projetos ambientais, buscando através da conscientização e educação da própria população o uso responsável dos recursos hídricos. Estando cadastrada no CNEA - Cadastro Nacional de Entidades Ambientais bem como em outras entidades de classe. SAIBA MAIS

27 de maio de 2008

CONHEÇA O MUSEU DA ÁGUA

Museu da água

O Museu da Água de Piracicaba ocupa uma área de 12 mil metros quadrados ao lado do salto do Rio Piracicaba, onde funcionou a 1ª Estação de Captação e Bombeamento de Água da cidade. A construção é de 1887 e o local é rico em detalhes arquitetônicos como arcos, pisos e paredes de pedras, aquedutos centenários e antigas tubulações de ferro.

Aprender a consumir água corretamente também é uma das atrações do museu. Enquanto lava as mãos, o visitante pode observar quanto está gastando. Os lavatórios possuem caixas transparentes com um medidor do volume de água. O mesmo sistema também é utilizado nos vasos sanitários.

Aprender a consumir água corretamente também é uma das atrações do museu. Enquanto lava as mãos, o visitante pode observar quanto está gastando. Os lavatórios possuem caixas transparentes com um medidor do volume de água. O mesmo sistema também é utilizado nos vasos sanitários. VEJA GALERIA DE FOTOS

Endereço e horário de visitação:
Av. Beira "Rio Joaquim Miguel Dutra", 448 - CentroCEP 13400-820 - Piracicaba-SP - BrasilFone (19) 3432-8063
e-mail: museu.agua@semaepiracicaba.org.br
Horário de visitação:Quarta à sexta-feira das 9 às 17 horasSábados e domingos das 9 às 17:45 horas

SALVANDO AS ÁGUAS DO RIO PIRACICABA


Projeto sócioambiental trabalha saneamento básico

Foi lançado no dia 13/05 o Projeto Sócioambiental “SANEAMENTO PARA TODOS”, que irá mobilizar a comunidade através de práticas de proteção aos mananciais de água, ao uso racional da água, disposição correta de resíduos, uso adequado da infra-estrutura do esgoto, entre outras atividades ambientais, com o único objetivo de conscientizar a população na preservação da água e do meio ambiente e explicar a importância e a necessidade de se ter saneamento básico.

O projeto sócioambiental faz parte da parceria que o Semae firmou com a Caixa Econômica Federal na assinatura do contrato de financiamento em setembro do ano passado. Financiamento que está permitindo a realização de quatro obras importantes no que se refere a saneamento básico para a cidade de Piracicaba.

Para o presidente da autarquia, Vlamir Schiavuzzo, o trabalho social e as obras devem “andar” juntas. “Com as intervenções sociais nos bairros, os moradores terão a oportunidade de entender as necessidades de cada obra e os interessados ainda poderão participar de cursos e oficinas gratuitas, que ajudarão na renda da família”, explica.

Paralelo as quatro obras de água e esgoto que permitirão melhorias nos sistemas, a autarquia está trabalhando desde meados de outubro no projeto sócioambiental, com discussões, planejamentos e escolhas dos bairros e atividades que serão desenvolvidas. VEJA MAIS

REJEIÇÃO ÀS HIDRELETRICAS DO XINGU

Participantes de encontro rejeitam hidrelétricas e apresentam plano para Bacia do Xingu
Em carta divulgada na segunda-feira (26), os participantes do Encontro Xingu Vivo para Sempre se dizem contrários à construção de hidrelétricas ao longo do Rio Xingu e exigem a implementação de um projeto de desenvolvimento composto de 12 tópicos.
O encontro realizado entre os dias 19 a 23 de maio, em Altamira (PA), reuniu índios, ribeirinhos e organizações da sociedade civil para discutir os empreendimentos hidrelétricos previstos para o Rio Xingu.
Durante o evento, o engenheiro da Eletrobrás Paulo Fernando Rezende foi esfaqueado por índios Caiapó após palestrar sobre o projeto da hidrelétrica de Belo Monte.
No documento apresentado hoje (26), os participantes do encontro se manifestam contra qualquer tipo de barragem ao longo do Rio Xingu. “Não admitiremos a construção de barragens no Xingu e seus afluentes, grandes ou pequenas”, declaram.
Agência Brasil/Ambiente Brasil - LEIA MAIS

2ª SEMANA DO MEIO AMBIENTE BUTANTÃ ELDORADO

"A 2ª Semana do Meio Ambiente Butantan Eldorado é voltada a refrear o processo de degradação ambiental e resgatar, em qualquer nível, o que for possível daquilo que foi perdido.
Defendemos que o objetivo maior dos órgãos públicos competentes deve ser o de despertar e expandir progressivamente esta responsabilidade e transformá-la em atitudes concretas, dada a emergência da questão.

Neste contexto, o Instituto Butantan orienta seu programa de meio ambiente para a conscientização sobre a importância da preservação dos nossos recursos naturais, estabelecendo como prioridade neste ano a contribuição da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento sustentável da região amazônica."
Dr. Otavio Azevedo Mercadante

PINTOU LIMPEZA - Rádio Eldorado

A Rádio Eldorado há sete anos criou o Projeto Pintou Limpeza com o compromisso de colaborar com a limpeza da cidade e estimular a consciência ambiental através da coleta seletiva e consumo consciente. Tudo começou com dicas e alertas no ar para os ouvintes , pela Eldorado AM e FM.Logo virou mais uma bandeira da Rádio Eldorado.

Mobilizadas pelas informações divulgadas diversas empresas , escolas , hospitais , entidades assistenciais de forma voluntária se propuseram a fazer o trabalho de coleta seletiva e destinação correta dos materiais recicláveis recebidos da população do entorno. Estavam criados os PEVs - Postos de Entrega Voluntária do Projeto Pintou Limpeza. Hoje são mais de 15 PEVs espalhados pela cidade. CONHEÇA MAIS

ABRAÇO GUARAPIRANGA 2008




O Abraço Guarapiranga vem se tornando um momento importante para a população de São Paulo expressar seu carinho com a centenária represa, protestar pela situação de degradação do manancial e pressionar por mudanças que garantam a preservação das fontes de água da cidade.
A terceira edição do Abraço Guarapiranga será realizada no dia 1º de junho de 2008, abrindo as comemorações da Semana do Meio Ambiente.
O Abraço Guarapiranga 2008 será realizado simultaneamente em três pontos diferentes ao redor da represa. Veja a programação preliminar em cada um dos locais. Promoção ISA/Mananciais

25 de maio de 2008

SALVANDO OS RIOS PAULISTAS

De vital importância para a salvação dos rios do Estado de S. Paulo os vinte e dois Comitês de Bacia Hidrográficas são hoje organismos de muita importância para as águas superficiais paulistas.

Os comitês de bacias Hidrográficas são colegiados instituídos por Lei, no âmbito do Sistema Nacional de Recursos Hídricos e dos Sistemas Estaduais.

Considerados a base da gestão participativa e integrada da água, têm papel deliberativo e são compostos por representantes do Poder Público, da sociedade civil e de usuários de água e podem ser oficialmente instalados em águas de domínio da União e dos Estados. Existem comitês federais e comitês de bacias de rios estaduais, definidos por sistemas e leis específicas.
Os comitês de bacias hidrográficas paulistas foram criados pela Lei que instituiu a política estadual de recursos hídricos (7.663/91) para gerenciar a água de forma descentralizada, integrada e com a participação da sociedade. SAIBA MAIS NA REDE DAS ÁGUAS

24 de maio de 2008

PODERÁ FALTAR ÁGUA PARA VIRAR AS USINAS DO XINGU...

O licenciamento da usina hidrelétrica de Belo Monte é uma das sérias preocupações do Presidente Lula, da Ministra Dilma e que certamente será o batismo de fogo do novo Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, no governo.
Há muitos interesses em jogo, principalmente das grandes construtoras de barragens e, sobretudo, das mineradoras nacionais e estrangeiras.

Na semana que passou chamou a atenção na imprensa especializada um artigo do jornalista Luiz Prado no qual faz referencia ao trabalho do jornalista paraense Lúcio Flávio Pinto. Em “Grandezas e Misérias da Energia e da Mineração no Pará”, o autor explicita as movimentações de bastidores que uniram interesses privados para conduzir o governo a investir nos projetos de grandes hidrelétricas construídas de interesse de construtoras e de indústrias eletro-intensivas estrangeiras fabricantes de alumínio - Alumar, Albrás e Alunorte.

Chama a atenção os estudos e pesquisas do professor Oswaldo Sevá Filho, do Departamento de Energia da Faculdade de Engenharia Mecânica da Unicamp, uma nota técnica com os “Dados de vazão do Rio Xingu durante o período 1931-1999 e as estimativas da potência, sob a hipótese do aproveitamento hidrelétrico integral inventariado”. Segundo Sevá Filho, o Xingu é rio que seca rápido e que pode permanecer muito tempo bem baixo: quatro meses, no ano. Poderá faltar água para girar as turbinas!!!

O artigo publica vários dados da pesquisa da Unicamp com relação a vazão do rio, os custos das hidrelétricas do Xingu, das linhas de transmissão e também fala das empresas mineradoras envolvidas. Se ainda não leu, vale a pena ver no Site "Vi o Mundo" do Luiz Carlos Azenha: O BOLSA-FAMÍLIA ÀS AVESSAS DO GOVERNO LULA




22 de maio de 2008

VAGAS PARA GESTORES DE RECURSOS HÍDRICOS

Secretaria do Meio Ambiente de SP abre concurso público

O Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SMA, abriu inscrições para Concurso Público para nomeação de 300 vagas para 'Especialista Ambiental'.

O cargo inclui as seguintes modalidades: Gestão Governamental em Meio Ambiente; Educação Ambiental; Fiscalização, Proteção e Recuperação de Recursos Naturais e Conservação da Biodiversidade; Gestão de Recursos Hídricos; Manejo de Fauna Silvestre; Planejamento Ambiental I.
O concurso exige que os candidatos tenham curso superior completo, em qualquer área. As vagas mencionadas destinam-se às diversas áreas e locais de trabalho da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, localizados no Estado de São Paulo.O concurso também assegura que 5% das vagas serão para portadores de nececidades especiais.
As inscrições deverão serão realizadas somente pela internet, pelo site http://www.vunesp.com.br/, no período entre 12 de maio de 2008, até às 16 horas de 20 de junho de 2008, conforme segue.
A prova objetiva, com data prevista para 03 de agosto de 2008, será realizada no município de realização das provas manifestada pelo candidato na inscrição. Não haverá segunda chamada.
Confira o edital completo

VILMAR BERNA DESTACA BLOG NO PORTAL DO MEIO AMBIENTE

Um dos ambientalistas de maior destaque no Brasil, o nosso Prêmio Global 500 Para o Meio Ambiente, VILMAR DEMAMAN BERNA, colocou o banner acima e link para acesso ao nosso blog no Portal do Meio Ambiente.
Prezado Professor,
É com muita honra que comunico que instalei um baner para seu excelente blog na página ÁGUA do Portal do Meio Ambiente (http://www.portaldomeioambiente.org.br/cadernos/Agua.asp ).
Um abraço fraterno e ecológico do
Vilmar

Agradecendo ao amigo apresentamos seu importante convite:

" CONVITE - Amigos e amigas da REBIA e de BECE-REBIA que estejam no Rio de Janeiro neste domingo, dia 25, às 12 h: convido a todos para o lançamento do meu novo livro, "O desafio de escolher" no Museu de Arte Moderna, durante o 10º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens, que acontece no Espaço FNLIJ de Leitura...."

Neste domingo, dia 25 de maio, a partir do meio dia, o escritor, jornalista e ambientalista VILMAR Sidnei Demamam BERNA, editor da Revista do Meio Ambiente e Prêmio Global 500 da ONU Para o Meio Ambiente, autografa seu novo livro “O Desafio de Escolher” durante o 10º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens, que acontece no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro, no Espaço FNLIJ de Leitura.
O evento reúne 66 editoras com os mais recentes lançamentos para o público infantil e juvenil, além de autores e ilustradores de todo o país. O salão, que se firmou ao longo da última década como o mais importante evento do ramo no Brasil, conta ainda com o Espaço FNLIJ de Leitura e a Biblioteca FNLIJ-Petrobras, que dispõe de aproximadamente dois mil títulos para a diversão do público mirim e adolescente.


10º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e JovensLocal: MAM – Museu de Arte Moderna

Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 Parque do Flamengo RJ • Tel: (21) 2240-4944

Data do lançamento do livro do Vilmar: Domingo, 25 de maio

Horário: 12 h - Ingresso: R$ 3,00 (gratuidade para maiores de 65 anos, portadores de deficiência e professores da Rede Municipal de Ensino) FNLIJ •

Tel.: (21) 2262-9130 / http://www.fnlij.org.br/

CONSTRUÇÃO DE HIDRELÉTRICA PROVOCA AGRESSÃO A ENGENHEIRO DA ELETROBRÁS

Presidente da Funai condena agressão a engenheiro

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Márcio Meira, disse há pouco ter visto com "revolta" a agressão ao engenheiro Paulo Fernando Rezende, da Eletrobrás, por índios caiapós, ontem, em Altamira, no oeste do Pará.
Ao chegar para encontros com assessores e técnicos do Palácio do Planalto, avaliou que o episódio "prejudica" os interesses das comunidades indígenas. "Havia um clima de tensão e, naquele calor, houve aquela atitude, que não é recomendável, não leva a nada e só prejudica", afirmou.

Márcio Meira ressaltou que a atitude dos caiapós foi um ato isolado injustificável, que pode ocorrer em situações envolvendo brancos ou índios. "Não há justificativa em hipótese alguma para o uso da violência, seja de quem for", disse. "O mecanismo para debater ações do Estado no regime democrático se dá pelo diálogo. A Funai sempre procurou o diálogo com os caiapós e vai continuar dialogando", completou.

O presidente da Funai defendeu a proposta do novo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, de criar uma guarda ambiental para combater o desmatamento na Amazônia. "Vou procurá-lo para que essa força conte com o apoio da Funai, que possa atuar na proteção das terras indígenas", declarou.
Disse ainda esperar uma decisão favorável do Supremo Tribunal Federal à demarcação em área contínua da reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima. "A terra indígena foi homologada e existem seis arrozeiros ilegalmente lá. Eles (arrozeiros) usaram bombas contra os índios.
Espero que o Supremo ajude a pacificar a região", concluiu. YAHOO NOTÍCIAS - VEJA MAIS

VEJA NA COLUNA "RIOS TUBE" O VÍDEO DA AGRESSÃO

21 de maio de 2008

XINGU VIVO PARA SEMPRE

XINGU VIVO PARA SEMPRE (II)

Entre os dias 19 e 23 de maio, cerca de mil pessoas, entre representantes de populações indígenas e ribeirinhas, movimentos sociais, organizações da sociedade civil e pesquisadores, realizam o encontro Xingu Vivo para Sempre, em Altamira (PA), para discutir projetos hidrelétricos e seus impactos na Bacia do Rio Xingu.
Incluem-se aí a construção prevista da usina de Belo Monte, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e as pequenas centrais hidrelétricas (PCHs). Tanto as que já estão prontas, como a do Culuene (MT), quanto as que estão em construção e as que estão planejadas para o Pará e o Mato Grosso.
Se forem adiante, tais projetos devem atingir direta e indiretamente cerca de 16 mil pessoas, 14 povos indígenas entre elas.
A mobilização ocorre 19 anos depois do I Encontro de Povos Indígenas, realizado em Altamira, que reuniu três mil pessoas, das quais 650 eram índios.
Naquela época, os participantes protestaram contra a construção já prevista de cinco hidrelétricas no Rio Xingu, Belo Monte entre elas. Os protestos tiveram repercussão internacional e levaram o Banco Mundial a cancelar o financiamento previsto para o empreendimento, que até hoje não saiu do papel.
O Encontro Xingu Vivo para Sempre vai debater os impactos das usinas previstas para a Bacia do Rio Xingu e as ameaças que representam às populações tradicionais. Os participantes também pretendem propor ações que apontem para um modelo de desenvolvimento alternativo para a região, considerando o planejamento integrado da bacia, além de discutir a formação de um Comitê para a Bacia Hidrográfica do Xingu.

Líderes de movimentos sociais e indígenas, especialistas no tema energia e hidrelétricas, procuradores do Ministério Público Federal e membros do governo devem participar do evento. Foram convidados representantes da Eletronorte, da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Funai (Fundação Nacional do Índio) e de alguns ministérios. LEIA MAIS - Vi o mundo - Luiz Carlos Azenha

SITE DO AZENHA APOIA OS SEM ESGOTO

OS SEM ESGOTO: NINGUÉM FALA EM NOME DELES, ELES NÃO TÊM PARTIDO POLÍTICO, NEM BANCADA NO CONGRESSO

SÃO PAULO - As tabelas apresentadas no site fazem parte do estudo produzido pelas pesquisadoras Fernanda Blauth e Marussia Whately, do Instituto Socioambiental, com base em dados oficiais de 2004.

Do lado direito, a taxa da população atendida com coleta de esgoto. Ou seja, em Porto Velho, 87,8% da população não tem o esgoto coletado. Em Belo Horizonte essa taxa cai para apenas 6,3%. Notem as grandes diferenças regionais. E, em São Paulo, os 14% não atendidos pela coleta com certeza representam muito em termos de potencial poluidor e de doenças.

Este tem sido, consistentemente, o pior indicador do Brasil nas estatísticas sociais. A geógrafa Fernanda Blauth acredita que isso se dá pela falta de "visibilidade política" das obras de saneamento básico.

No popular, rede de esgoto não aparece e nem tem inauguração com corte de fita e banda de música. Porém, os efeitos são terríveis tanto para a saúde pública quanto para o meio ambiente. É um absurdo que um país com a riqueza do Brasil aceite esse índices. São grotescos. E tem gente que acha que o grande problema do Brasil é descobrir quem matou a Isabella.


Veja o artigo completo e as tabelas publicadas no Site do Azenha

OBRAS PRÓ REPREPRESAS BILLINGS E GUARAPIRANGA UNE TRÊS PODERES



Em evento na Favela de Heliópolis, em São Paulo, com a presença do presidente Lula, do governador José Serra (PSDB) e do prefeito Gilberto Kassab (DEM) foi anunciado o convênio para obras no entorno das Represas de Guarapiranga e Billings, abrangendo 45 áreas, com obras viárias, eliminação das áreas de risco, saneamento, drenagem, instalação de sistemas de iluminação pública e a construção de 1.262 casas populares por parte da Prefeitura e 5.300 pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).

O convênio envolve recursos de R$ 869,3 milhões, dos quais R$ 250 milhões são da União; R$ 172,7 milhões, do governo estadual; e R$ 446,5 milhões, da Prefeitura - Manchetes Sociambientais - OESP, 21/5, Metrópole, p.C5.

20 de maio de 2008

SELEÇÃO DE PESSOAL NA AGEVAP


A Associação Pró-Gestão das Águas da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul - AGEVAP torna pública a abertura de processo seletivo simplificado para a contratação de profissionais para os cargos de Analista de Relações Interinstitucionais, Analista Administrativo-Financeiro, Analista Ambiental e Técnico Administrativo em Gestão de Projetos.

As inscrições estão abertas a partir das 9 horas do dia 14 de maio de 2008, até às 17 horas do dia 28 de maio de 2008, exclusivamente na Associação Educacional Dom Bosco - AEDB, Estrada Resende-Riachuelo, nº 2535, Campo de Aviação, Resende/RJ.

Informações no local ou pelo telefone (0XX24) 3358-1500 e 3383-9000.


O Edital de Seleção de Pessoal nº. 02/2008 está disponibilizado no site da ANA – Agência Nacional de Águas (http://www.ana.gov.br/), da AGEVAP (http://www.agevap.org.br/) e da AEDB (http://www.aedb.br/)

Resende/RJ, 14 de maio de 2008.

HENDRIK LUCCHESI MANSUR

Diretor da AGEVAP

ÁGUA CLORADA...SOLUÇÃO OU LENTO VENENO?



Do Fórum de debates REBIA Nacional:

Re: Água Clorada - Um Lento Veneno - este tipo de NOTÍCIA só serve para causar pânico e desinformação à população - http://www.profrios.hpg.ig.com.br/


prezados alunos e demais

Este tipo de NOTÍCIA ABAIXO só serve para causar pânico e desinformação à população ......Na França e na Rússia a agua é tratada pelo desinfetante OZÔNIO cujo principal problema é o preço e sobretudo o período de permanência na água porser instável


....Em QUASE todos os outros países usa-se o cloro o qual foi o grande responsável pelo IMENSO AUMENTO da sobrevida das populações a partir do século XIX pela redução das EPIDEMIAS DE TIFO, CÓLERA, GASTROENTERITES, ETC.... e sobretudo pelo efeito Mills-Reincke .....


O cloro, por si só, NAS DOSAGENS UTILIZADAS, não é prejudicial, mas seus subprodutos, principalmente os trialometanos, PODEM aumentar a longo prazo o risco de câncer. Dentre estes, os principais são clorofórmio,bromodiclorometano, clorodibromometano e bromofórmio.


OUTROS produtos que podem ser utilizados na desinfecção da água : amônia anidra, hidróxido de amônia, sulfato de amônia , compostos alcalinos e ácidos, tensioativos, íons metálicos, [cobre, prata, ..] , halogênios, etc...[todos sem estudos detalhados qto. a carcinogenicidade ] .


Existem ainda os tratamentos físicos.....Para remoção do EXCESSO DE CLORO pode-se utilizar: carvão ativado, sulfitode sódio,bisulfito de sódio e bióxido de enxofre ou SIMPLESMENTE FERVER A ÁGUA[tudo na vida tem um preço ....] .


PARA quem realmente estiver preocupado eu aconselho a utilização dos filtrosde carvão ativado em casa .....Pessoal , cuidado com o que vcs. espalham na internet a vítima pode servc.....


Para mais INFORMAÇÕES entrem na minha página = http://www.profrios.kit.net/

saudações fluvais


===========================================


----- Original Message -----From: http://br.groups.yahoo.com/group/rebia/post?
Lista Terceiro SetorCc:
Subject: Terceiro Setor Brasil -

Água Clorada - Um Lento Veneno


O que resta a população?

Pressionar o legislativo para que se proíba o uso de cloro em piscinas pública e de clubes, e buscar-se formas alternativas de tratamento da água, ou da eliminação do cloro e seus resíduos na água tratada, antes de ser enviada a população ou no próprio ponto final de consumo. Isto é algo sobre o que não me detive ainda, mas por certo nesta lista há conhecedores do assunto, que podem enviar sugestões, que reunidas podem ser enviadas ao Ministério da Saúde.

Vamos dar um pouco de trabalho sério para os nosso políticos!

Mauricio Canalli

SALVANDO AS ÁGUAS DO RIO ITAPECURU



Um rio contra a pobreza

Projeto inédito busca parcerias para revitalizar a bacia do Itapecuru, no Maranhão
A informação de que o Maranhão é um dos Estados mais pobres do país pôde ser ouvida várias vezes no Seminário de Cooperação Internacional e Desenvolvimento, que aconteceu em São Luís, no início do mês de março. O evento, promovido pelo governo do Estado, teve como objetivo iniciar uma “grande mobilização” em favor da revitalização da bacia do rio Itapecuru, a mais importante entre as doze bacias hidrográficas maranhenses, e através dele promover o desenvolvimento sustentável.

Nas palavras do secretário de Meio Ambiente, Othelino Alves Neto, a região tem uma captação de esgotos inexpressiva e o índice de tratamento é praticamente nulo, informação confirmada pelo presidente da Caema, a Companhia de Água e Esgoto do Maranhão, Rubem Brito.

A proposta do governo na revitalização da bacia prevê um planejamento e gestão ambiental integrados, com ênfase na participação das comunidades e dos setores envolvidos, assim como a implantação de políticas públicas socioambientais articuladas com as instâncias colegiadas.
Além disso, tem como preocupação central elevar a qualidade de vida da população considerando todos os seus aspectos e potencialidades, o que inclui a capacitação dos recursos humanos necessários para o desenvolvimento sustentável. REVISTA ÁGUA-LEIA MAIS

ANA PREVÊ TRANSPOSIÇÃO DE ÁGUA DA AMAZÔNIA PARA NE

Presidente da ANA - José Machado

"Seca vai se agravar e não se descarta transpor água da Amazônia para o NE" AFIRMAÇÃO é de José Machado, presidente da ANA, no Piauí.


O diretor-presidente da Agência Nacional das Águas, José Machado, anunciou, em Teresina, que as previsões dos cientistas, que estudam mudanças climáticas no planeta, apontam secas mais “graves” e “severas” no Nordeste.

A revelação foi dada em sua palestra “O Nordeste no Caminho das Águas”, realizada no auditório do CCHL e organizada pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT.
Diante das previsões nada animadoras, José Machado admite que o País vai ter que enfrentar alternativas como a polêmica transposição para garantir água nas regiões do semi-árido. “O painel de cientistas que estudam mudanças climáticas no planeta avaliam que os eventos críticos como a seca e as enchentes serão mais graves futuramente”, afirmou José Machado.

Para o presidente da ANA, é preciso ter um planejamento hídrico mais abrangente para a captação de água para as regiões secas.

TRANSPOSIÇÃO
Sobre a transposição do Rio São Francisco, José Machado disse que o governo não irá recuar da obra, apesar dos protestos no País.
“O governo não vai recuar, porque a obra já está em andamento. É uma obra irreversível e o que temos que cuidar agora é que o projeto seja bem feito e que cumpra a sua finalidade, que é levar água para o Nordeste setentrional”, disse o presidente da ANA.

AMAZÔNIA
Outra proposta que não está descartada, segundo o presidente da ANA, no futuro, é fazer a transposição de água da Amazônia para o Nordeste.
“Hoje não é viável e não é necessário, mas no futuro quem sabe?
Não é descartável essa idéia (se referia a transpor água da Amazônia para o Nordeste). No futuro daqui a 30 anos, o Nordeste terá que se confrontar com novas necessidades de água.
Nessas circunstâncias, possivelmente, as gerações futuras terão que se debruçar sobre essa alternativa”.

Yala Senayalasena@cidadeverde.com

19 de maio de 2008

EXPEDIÇÃO FOTOGRÁFICA "DE OLHO NOS MANANCIAIS"

Somando esforços em prol da recuperação dos mananciais que abastecem São Paulo, o Instituto Socioambiental (ISA), em parceria com o SESC-SP e Estúdio Madalena, realiza no dia 1º de junho de 2008 a Expedição Fotográfica De Olho nos Mananciais – uma jornada cívica, ecológica e fotográfica às represas Billings e Guarapiranga.
A expedição é uma ação da Campanha De Olho nos Mananciais, do ISA, que tem como objetivos esclarecer os moradores de São Paulo sobre a situação dos mananciais da cidade e mobilizar a população para o uso racional da água. A campanha pretende mostrar que a ameaça de escassez de água nas grandes cidades tem relação direta com a poluição dos mananciais e com o desperdício de água. Saiba mais sobre a campanha em
http://www.mananciais.org.br/
Você pode participar da expedição se inscrevendo em um dos grupos coordenados por fotógrafos profissionais ou formando seu próprio grupo. Qualquer pessoa, com qualquer câmera na mão, pode participar: profissionais, amadores, câmeras de diversos formatos, celulares, etc. Todos os participantes terão seus trabalhos apresentados em um livro e em uma grande exposição agendada para 2009
Inscreva-se em um dos grupos coordenados
Monte seu grupo, a sua participação faz a diferença


ABRAÇO GUARAPIRANGA 2008


Notícias Socioambientais

No próximo dia 1° de junho a população de São Paulo poderá exercer sua cidadania em prol da Guarapiranga.

Nesse dia vai acontecer o Abraço Guarapiranga 2008, evento aberto a todos e que pretende reunir os moradores da cidade e consumidores de água em defesa da represa.

O abraço, que está em sua terceira edição, vem se tornando um momento importante para a população de São Paulo expressar seu carinho com a centenária represa, protestar pela situação de degradação do manancial e pressionar por mudanças que garantam a preservação das fontes de água da cidade. A pressão, por sinal, tem dado resultado.

Nos últimos meses, a prefeitura de São Paulo criou diversos parque na orla da represa e derrubou muros que impediam que a população pudesse avistar a represa. A revitalização e transformação da orla da Guarapiranga em um espaço de lazer para os moradores significa uma represa mais limpa e bem-cuidada.
A terceira edição do Abraço Guarapiranga, marcada para ocorrer no Parque Ecológico da Guarapiranga, Solo Sagrado e Barragem da Guarapiranga, será realizada no domingo 1º de junho, abrindo as comemorações da Semana do Meio Ambiente, e contará com atrações para toda a família. LEIA MAIS

MINISTRO MINC E AS CONDIÇÕES DE NOSSOS RIOS E LAGOS



Caros Amigos listeiros do Fórum REBIA NACIONAL:

Nós do Instituto SOS RIOS DO BRASIL (em instalação) ficamos muito satisfeitos com as primeiras preocupações e providências do novo Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, principalmente com relação ao saneamento ambiental.

"De acordo com Minc, a principal causa da mortalidade infantil no país está relacionada à contaminação da água utilizada pela população, principalmente em decorrência das péssimas condições dos rios e das lagoas e da precária situação do esgotamento sanitário."

No artigo publicado pelo Boletim Ambiente Brasil de 19/05/2008, reproduzido abaixo, Minc fala de sua meta de dobrar, em dez anos, o atendimento da população que têm acesso à coleta e tratamento de esgoto. Diz o novo Ministro: "vou levar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva um plano decenal para amenizar a gravidade do quadro do saneamento básico no país".

Essa é exatamento a preocupação do nosso BLOG SOS RIOS DO BRASIL e do projeto que estamos desenvolvendo com apoio de diversos segmentos, buscando valorizar e divulgar todos aqueles que estão promovendo a proteção, revitalização e renaturalização dos nossos rios, ribeirões, córregos e águas subterrâneas.

Visite nosso blog: http://sosriosdobrasil.blogspot.com/ e conheça quem está defendendo nossos cursos d'água.

Saudações eco-fluviais
Prof. Jarmuth Andrade
Instituto SOS Rios do Brasil

gestão ambiental19/05/2008


Minc quer participar da elaboração de estratégias para o saneamento básico
O secretário do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, convidado para assumir o Ministério do Meio Ambiente, defendeu hoje (domingo) a participação do ministério na elaboração de estratégias governamentais voltadas para o saneamento básico.

“Eu não estou querendo com estas declarações manifestar desejo de trazer para o Ministério do Meio Ambiente os vultosos recursos que estão nos ministérios da Integração ou das Cidades. Há interesses e acordos dos mais variados. Eu tenho vários defeitos, mas seguramente um deles não é o de ser ingênuo. Mas eu acho que o Meio Ambiente deve participar, sim, de uma estratégia de saneamento ambiental”, afirmou.

De acordo com Minc, a principal causa da mortalidade infantil no país está relacionada à contaminação da água utilizada pela população, principalmente em decorrência das péssimas condições dos rios e das lagoas e da precária situação do esgotamento sanitário.

Minc adiantou que vai levar ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva um plano decenal para amenizar a gravidade do quadro do saneamento básico no país.

“Hoje apenas 35% da população têm acesso à coleta e tratamento de esgoto. Eu vou propor ao presidente um plano decenal para que este índice salte para 75% em dez anos. É por isto que eu acho que o meio ambiente deve participar desta estratégia, ainda que ela seja executada pelos outros ministérios”, disse.
Ele também defendeu a participação do Ministério do Meio Ambiente na elaboração da política industrial, como já acontece atualmente em sua gestão no Rio de Janeiro. Ele disse que para a tarefa conta com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“O BNDES tem que ter uma política de estimulo às tecnologias limpas, menos predatórias, menos impactantes. Dar condições de crédito, tempo para pagamento e condições gerais de empréstimos mais favoráveis àquelas tecnologias que comprovadamente tenham um impacto menor na saúde do trabalhador”, defendeu, acrescentando, “quando eu digo que o Meio Ambiente deve participar das políticas tecnológica e industrial do governo, a intenção é exatamente direcionar as ações de modo a evitar os impactos ao ecossistema”.

Minc disse que ficou honrado com o convite do presidente, e ressaltou ser indelicado de sua parte impor condições para assumir um cargo que deixa honrado não só quem o recebe, mas também qualquer brasileiro.

“Ao me convidar, o presidente mostrou confiança em meu trabalho, carinho e uma expectativa muito grande também”, disse.(Fonte: Nielmar de Oliveira / Agência Brasil)

17 de maio de 2008

O GRANDE HIDROLOGISTA DA UFRJ - DR. JORGE RIOS APOIA O BLOG

Adorei o BLOG E VOU RECOMENDAR PARA OS MEUS ALUNOS

SOLICITO O FAVOR COLOCAR COMO LINKS [no blog ...]
AS PAGINAS SEGUINTES DEDICADAS A AGUA E AO MEIO AMBIENTE

http://www.profrios.kit.net/ = Prof. rios

http://www.profrios.hpg.com.br/ = PROF. RIOS

http://www.simaerj.com.br/ = SIMA =sind. do meio ambiente

http://www.uniagua.org.br/ = UNIVERSIDADE DA AGUA

Obrigado Mestre Jorge Rios, o apoio de um dos maiores hidrologistas brasileiro, com especialização na França e longa folha de serviços na área de recursos hídricos do Estado do Rio de Janeiro é muito importante!

Sua sugestão para disponibilizarmos para download grátis o seu livro , escrito em conjunto com os profs. Ignez; Ryker e Binder ...intitulado " REVITALIZACAO DE RIOS " .....será aproveitada.
Vamos criar uma nova seção para download de teses, livros, cartilhas, arquivos. Obrigado! Os rios e os "Rios" agradecem sua dedicação aos nossos cursos d'água.

16 de maio de 2008

Despejo de poluição no rio Cotia, deixa 450 mil sem água na Grande SP

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) interrompeu o abastecimento dos municípios de Barueri, Jandira e Itapevi, todos na Grande São Paulo. Cerca de 450 mil pessoas estão sem água nessas cidades.

Segundo a companhia, a alteração da qualidade da água no rio Cotia, causada por despejo irregular de produtos de alguma empresa da região, obrigou a paralisação da Estação de Tratamento de Água Baixo Cotia. Não há previsão para a normalização do abastecimento.

A Sabesp acionou os órgãos de controle ambiental e mobilizou equipes para auxiliar na investigação do problema.

Os técnicos da Sabesp realizam manobras operacionais no sistema de abastecimento desses municípios para minimizar a falta de água.

A companhia pede à população dessas áreas que economize água e evite desperdícios. Os casos de emergência serão atendidos pela Central de Atendimento 195, que funciona 24 horas. A ligação é gratuita.

CARLOS MINC É O NOVO MINISTRO DO MEIO AMBIENTE

Na tarde desta quarta-feira, o porta-voz do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marcelo Baumbach, anunciou que Carlos Minc seria o novo ministro do Meio Ambiente.
Minc vai substituir Marina Silva, que pediu demissão do cargo nesta terça-feira alegando incompatibilidade entre a agenda econômica e a política ambiental do governo.
Após uma visita de duas horas à residência de Marina Silva, o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do MMA, Luciano Zica, disse que ela está “satisfeita com a indicação de Carlos Minc” para assumir a pasta.

A Secretaria do Ambiente do Estado do Rio concedeu 2.068 licenças ambientais no período de 16 meses e meio da gestão de Carlos Minc, anunciado nesta quarta-feira novo ministro do Meio Ambiente.
“A letargia das entidades estaduais de licenciamento escondia certo comprometimento de algumas pessoas, que foram alijadas”, afirma o professor de Ciência Política da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Manuel Sanches, especialista em gerenciamento costeiro. Ele ressalva que é preciso ser ágil também para dizer não.
Em abril de 2007, para agilizar o licenciamento ambiental, Minc assinou protocolos para simplificar e descentralizar procedimentos administrativos. O tempo para constituir grupos de trabalho para estudos de impacto ambiental, por exemplo, chegava a 120 dias e foi reduzido para 8. O prazo de análise técnica diminuiu em até 50 dias. Último Segundo/AE -CONHEÇA O NOVO MINISTRO

LEI DO SANEAMENTO SERÁ REVISTA

Ministério das Cidades vai rever a regulamentação da Lei do Saneamento

Em encontro com a diretoria da Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (ABCON), o secretário Nacional do Saneamento Ambiental, Leodegar Tiscoski, informou que o governo federal está revendo a minuta proposta para o decreto de regulamentação da Lei Federal 11.445/07, que recebeu muitas críticas das entidades representantes do setor, e garantiu que o novo texto não modificará a Lei do Saneamento.

“O secretário nos garantiu que a nova proposta de regulamentação em que o governo federal está trabalhando não interfere no teor da Lei do Saneamento”, disse Yves Besse, presidente da Abcon.

“Isso nos dá a tranqüilidade necessária para continuar investindo no setor”. Outra preocupação levada a Leodegar Tiscoski é a falta de informação sobre a nova conjuntura legal do saneamento brasileiro por parte de prefeitos, conselheiros dos tribunais de contas, magistrados e do Ministério Público. Segundo o secretário, essa também é a percepção do governo federal. Assim, foi acordada a realização de um seminário nacional para esclarecimento desse público (em especial dos administradores públicos que serão eleitos este ano) sobre o conjunto de dispositivos legais disponíveis para enfrentar as mudanças impostas pelo novo marco regulatório do setor e os desafios para universalizar o serviço a toda a população brasileira. REVISTA AGUAONLINE

EMPRESA É MULTADA POR POLUIR RIO EM GOIÁS

A Companhia de Água e Esgotos de Brasília (Caesb) foi multada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em R$ 5 mil por dia por poluir o rio Verde, na região de Cocalzinho (GO).
Segundo o Ibama, a multa começou a ser aplicada no dia 28 de abril de 2008.
Em seu site, a Caesb informa que atende 2,17 milhões de pessoas com serviços de abastecimento de água e 2,03 milhões com serviços de esgotamento sanitário, o que corresponde, respectivamente, a 99% e 93% da população regularmente instalada no Distrito Federal.
A companhia afirma que coleta e trata 100% do esgoto sanitário.
Segundo a assessoria de imprensa da Caesb, a empresa recorreu da multa. Além disso, alega que não há irregularidades e nega poluir o rio Verde.
O Ibama informa que, enquanto a empresa não apresentar um plano para conter a poluição no rio, a multa será mantida.

(A internauta Wilma Celia Pizza Bidartbraga, de Brasília (DF), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra.)

Fonte: Notícias Terra Online / Luiz Braga/Presidente da Associação de Produtores Rurais e Moradores da Baixa do Rio Verde e da Bocaina - APROVER (Município de Cocalzinho de Goiás)- Portal do Meio Ambiente

PORTAL DO MEIO AMBIENTE - nosso primeiro parceiro

O VILMAR BERNA, do Portal do Meio Ambiente e da BECE-REBIA foi o primeiro a manifestar-se apoio e oferecer parceria ao nosso Blog SOS RIOS DO BRASIL.


Obrigado Vilmar e saiba que há muito admiramos o seu trabalho em defesa do meio ambiente e temos orgulho por você ser um brasileiro ganhador do PRÊMIO GLOBAL 500.

7ª. AUDIÊNCIA DE SUSTENBILIDADE - Presidente da SABESP convida

(Click no convite para ampliá-lo)
SAIBA MAIS

A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO - Aspectos Gerais e coletânea de artigos

Mapa da Transposição - Fonte:Agência Brasil/Governo Federal

Transposição do Rio São Francisco
A transposição do rio São Francisco se refere ao polêmico e antigo projeto de transposição de parte das águas do rio, nomeado pelo governo brasileiro como "Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional".
O projeto é um empreendimento do Governo Federal, sob responsabilidade do Ministério da Integração Nacional – MI. Orçado atualmente em R$ 4,5 bilhões, que prevê a construção de dois canais que totalizam 700 quilômetros de extensão.
Tal projeto, teoricamente, irrigará a região nordeste e semi-árida do Brasil. A polêmica criada por esse projeto tem como base o fato de ser uma obra cara e que abrange somente 5% do território e 0,3 % da população do semi-árido brasileiro e também que se a transposição for concretizada afetará intensamente o ecossistema ao redor de todo o rio São Francisco.
Há também o argumento de que essa transposição só vai ajudar os grandes latifundiários nordestinos pois grande parte do projeto passa por grandes fazendas e os problemas nordestinos não serão solucionados.
O principal argumento da polêmica dá-se sobretudo pela destinação do uso da água: os críticos do projeto alegam que a água será retirada de regiões onde a demanda por água para uso humano e dessendentação animal é maior que a demanda na região de destino e que a finalidade última da transposição é disponibilizar água para a agroindústria e a carcinicultura.

OBRAS DO S. FRANCISCO - LIBERADOS R$ 48 MILHÕES


(Revista Digital Envolverde)
O Ministério da Integração Nacional autorizou a liberação de R$ 48 milhões para a realização das obras civis da primeira etapa de implantação do projeto de integração do rio São Francisco com as bacias hidrográficas do Nordeste Setentrional.
Para a Construtora LJA Ltda foram liberados R$ 28 milhões destinados às obras do lote oito da primeira etapa do eixo norte. A empresa Encalso Construções Ltda, responsável pela as obras do lote 13 do eixo leste recebeu R$ 20 milhões. Os recursos liberados estão incluindo no orçamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
Projeto de Integração do Rio São Francisco com as bacias do Nordeste Setentrional é o mais importante projeto de infra-estrutura hídrica do Ministério da Integração Nacional.
A obra prevê a construção de dois canais, os eixos Norte e Leste, que levarão água para os Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Ceará, beneficiando uma população estimada de 12 milhões de habitantes, além de gerar emprego e promover a inclusão social.
Para o Eixo Leste, que beneficiará os Estados da Paraíba e Pernambuco, o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) prevê entre 2007 e 2010 R$ 1,91 bilhão.
O Eixo Norte atenderá os Estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte e tem garantido pelo PAC (2007-2010) R$ 2,89 bilhões. Serão 402 km de canal, englobando também a construção de canal (trecho V), estações de bombeamento, reservatórios, túneis e aquedutos. A captação será no reservatório da Barragem de Tucutu.
O Batalhão de Engenharia do Exército já executou 17,11 % do canal de aproximação de 2,1 km e 24,11% da Barragem de Tucutu.Para a realização das obras do Projeto São Francisco serão implantados 36 Programas Básicos Ambientais (PBAs), que visam a eliminação, minimização e controle dos impactos ambientais provocados pela implantação e operação do empreendimento.
No PAC está previsto o total de R$ 226 milhões para o atendimento desses programas.(Envolverde/Ministério da Integração Nacional )

SERRA DA MANTIQUEIRA CADASTRA FONTES ALTERNATIVAS


Fontes alternativas de água são preocupação na Serra da Mantiqueira

O Comitê das Bacias Hidrográficas da Serra da Mantiqueira (CBH-SM) está concluindo um importante projeto de Cadastramento das Fontes Alternativas de Abastecimento de Água e Monitoramento Hidrológico, voltado para a qualidade e quantidade das águas na região que abrange os municípios de Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e São Bento do Sapucaí. O empreendimento, realizado com recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO), está sendo executado pela empresa SN Engenharia e Consultoria Ltda. O cadastramento atingiu 203 locais abastecidos por bicas, nascentes, fontes ou poços tubulares. Desse total, 119 estão localizados em Campos do Jordão; 63 em Santo Antônio do Pinhal e 21 em São Bento do Sapucaí. Para dar continuidade ao trabalho, serão realizadas enquetes junto à população dos três municípios para identificar o nível de informação que os moradores têm a respeito do assunto, atividade prevista para ser realizada no período de 5 a 30 de maio. A consulta pretende apurar se os moradores consomem água de fontes alternativas, se conhecem os problemas que podem ser causados por esse hábito tão antigo e se já tiveram doenças transmitidas pela água. GUIA CAMPOS

LEI PODERÁ AJUDAR LIMPAR OS RIOS E CÓRREGOS

Lei obriga fabricantes a recomprar embalagens
(Agência Câmara)

O Projeto de Lei 3341/08, do deputado Henrique Fontana (PT-RS), obriga as indústrias a recomprar as embalagens que forem devolvidas pelos consumidores no momento em que eles comprarem produto de natureza semelhante.

O projeto fixa preços mínimos de R$ 0,10 por unidade para embalagens fabricadas com PET, PVC, alumínio, aço e vidro. Para as embalagens fabricadas com PET ou PVC com mais de um litro e meio, o preço mínimo fixado é R$ 0,20.


O projeto também obriga os fabricantes e fornecedores a criar e manter um sistema de retorno pós-consumo de pilhas e baterias; pneus; lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista; produtos cuja embalagem, após o uso, constitua resíduo perigoso; e produtos comercializados em embalagens plásticas, metálicas ou de vidro.


Os consumidores devem efetuar a devolução, após o uso, aos comerciantes ou distribuidores.Conforme a proposta, são responsáveis pela destinação ambientalmente adequada das embalagens utilizadas para comercialização de seus produtos os fornecedores de bebidas de qualquer natureza, alimentos, óleos combustíveis, lubrificantes e similares, cosméticos e produtos de higiene e limpeza.


Não sendo o caso de produtos ou embalagens com sistema de retorno pós-consumo (citados acima), os fabricantes ficam obrigados a destinar recursos para o sistema municipal de limpeza pública, na forma de regulamento elaborado com base em acordos setoriais entre o poder público e o setor produtivo.


A responsabilidade dos fornecedores responsabilidade abrange o desenvolvimento, a fabricação e a colocação no mercado de produtos que sejam reutilizáveis, tecnicamente duradouros e aptos, após o uso, a reciclagem ou disposição final ambientalmente adequada; e o recolhimento dos produtos e dos resíduos remanescentes após o uso, assim como sua subseqüente destinação ambientalmente adequada.


Conforme o projeto, as infrações serão punidas com base no artigo 72 da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), que vão desde advertência a multa e destruição de mercadorias, entre outras.


Fontana diz que se preocupa, em especial, com o problema das embalagens plásticas, que são responsáveis por 17% da massa do resíduo sólido urbano brasileiro, que corresponde a 280 mil toneladas/dia. "São as grandes vilãs do meio ambiente", afirmou.TramitaçãoO projeto aguarda despacho da Secretaria-Geral da Mesa.(Envolverde/Agência Câmara)

15 de maio de 2008

OIA E A RECUPERAÇÃO DOS RIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Biodigestores (OIA) em Magé (RJ)











O biossistema do Sertão do Carangola - Petrópolis

OIA - O Instituto Ambiental - é uma Ong sediada em Petrópolis, RJ - Brasil, que atua na Pesquisa, Aplicação e Difusão de técnicas sustentáveis de purificação de água, reciclagem de nutrientes, produção integrada, geração de energia renovável, com foco no conceito de Biossistemas integrados e educação ambiental.


Trabalhando em parceria com comunidades, setores público e privado, universidades e centros de pesquisa, tanto em nível nacional como internacional, vem obtendo importantes reconhecimentos e premiações, destacando o prêmio de Tecnologia Social conferido pela Fundação Banco do Brasil.

O conceito de Bio Sistema Integrado (BSI) foi desenvolvido no Brasil pelo especialista em Permacultura Prof. George Chang, pelo Presidente da Fundação Gaia Prof. Jose Luzenberger e pelo Presidente do Hamburger Umweltinstitut e. V. Prof. Michael Braungarten CONHEÇA O BIOSISTEMA INTEGRADO DA OIA que está recuperando o Rio Preto em Mauá (RJ)

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS (PR) CUIDA DOS SEUS RIOS




Vamos Cuidar do que é Nosso!!!
Os rios são de grande importância para a vida na Terra, deles dependem milhares de espécies da fauna e flora, além da espécie humana que utiliza suas águas. Para a sobrevivência das espécies, não basta existir a água, ela deve ser de boa qualidade, para isso é necessário a manutenção dos recursos hídricos, evitando a contaminação dos mesmos com qualquer tipo de resíduo ou material poluente. Mesmo por ação natural da água da chuva, que carreia diversos materiais para dentro dos rios, estes podem ser filtrados com a existência da "mata ciliar", que é a vegetação existente nas margens, a qual serve como uma proteção aos rios, assim como os cílios protegem nossos olhos.

Em nossa cidade, existem 70 rios catalogados. Entre eles, constituem-se um grande número de afluentes alimentados por outros rios de menor porte.São José dos Pinhais possui uma área referente a 952,86 Km2, com uma grandiosa hidrografia, incluindo dois mananciais de abastecimento público : os rios Itaqui e Pequeno.

Os principais rios que atravessam o perímetro urbano são:
Rio Maciel: é um importante afluente do Rio Pequeno.
Rio Ressaca: é um tem sua nascente localizada junto ao Campus II da PUC e deságua no canal retificado do rio Iguaçu, próximo ao Portal de São José dos Pinhais.
Rio Itaqui: realiza a divisa territorial de São José dos Pinhais com o município de Piraquara.
Rio Miringuava: um dos maiores rios da cidade, nasce na Serra do Mar e deságua no rio Iguaçu.
Rio Miringuava-Mirim: principal afluente do rio Miringuava.
Rio Arroio Arujá: é um rio de pequeno porte que deságua no Rio Miringuava. CONHEÇA O PROJETO

I SIMPÓSIO PRÓ RIO PARAIBA DO SUL

“I Simpósio de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Paraíba do Sul” superou as expectativas dos organizadores"

O “I Simpósio de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Paraíba do Sul”, realizado nos dias 24 e 25, em Resende (RJ), superou as expectativas de seus organizadores. Mais de 200 pesquisadores participaram do encontro, sediado nas dependências da Associação Educacional Dom Bosco (AEDB).

Trinta trabalhos de pesquisa foram apresentados nos dois dias de sessões técnicas, abordando temáticas sobre ocupação e uso do solo, efluentes, aspectos ambientais, qualitativos, hidrológicos, institucionais e socioeconômicos. Além destas sessões, o evento contou com a exposição de 30 painéis, três mesas-redondas e três conferências, oportunidade em que pesquisadores, gestores e membros dos comitês de bacias hidrográficas puderam debater a evolução e perspectivas da gestão das águas na bacia do Paraíba do Sul.

De acordo com o coordenador geral Wilson Cabral de Sousa Jr. (REDEVALE-ITA), o evento surpreendeu. “Praticamente um mês antes de sua realização, já tínhamos mais de 200 inscrições – superando a nossa meta de público em torno de 150 pessoas. As sessões técnicas foram muito concorridas, algo praticamente inédito em congressos científicos como este”, comenta. Para ele, o resultado é uma clara demonstração de que a REDEVALE tem conseguido suprir a lacuna hoje existente na região, servindo como ponte entre universidades, academias, comitês de bacias, gestores de recursos hídricos e sociedade de um modo geral, disseminando as informações científicas que trabalham com alguma interface em recursos hídricos.

SAIBA MAIS
Conheça os estudos e projetos em andamento na bacia do Paraiba do Sul

14 de maio de 2008

ENCONTRO XINGU VIVO PARA SEMPRE - 19 a 23 Maio

Rio Xingu

Encontro Xingu Vivo para Sempre vai debater projetos de hidrelétricas na Bacia do Rio Xingu
Representanters de populações indígenas e ribeirinhas, movimentos sociais, organizações da sociedade civil, pesquisadores e especialistas reúnem-se de 19 a 23 de maio, no ginásio poliesportivo de Altamira (PA). Na pauta, os projetos hidrelétricos previstos para a região, desde a usina de Belo Monte até as pequenas centrais hidrelétricas. Confira a programação completa do evento. Veja ainda animação que anuncia o encontro, realizado pelo produtor de vídeo Kamikiá Kisêdjê. NOTICIA SOCIAMBIENTAL SAIBA MAIS

CENTRO HIDROLÓGICO

O CIH é um centro de referência idealizado para promover a HIDROINFORMÁTICA aplicada à gestão das águas. HIDROINFORMÁTICA é um campo de estudo multidisciplinar que trata de temas ambientais, sociais e tecnológicos, dentro de uma perspectiva ética, usando a tecnologia de informação em sentido amplo, a fim de proporcionar a melhor gestão dos recursos hídricos e ambientais do território de influência. A Hidroinformática encoraja não somente o foco em tecnologias, mas na sua aplicação em um determinado contexto social.


Missão e Visão

** CIH Visão
Para ser eficiente, a gestão das águas exige acesso a informações qualificadas e à formação de capacidades para interpretar as relações sistêmicas que essas informações estabelecem.

A Hidroinformática pode prover instrumentos que viabilizam isso. Com essa visão, o CIH pretende atender e dar suporte a soluções de Hidroinformática para serem aplicadas na gestão das águas, garantindo o mais amplo acesso possível a toda escala, a todos os graus de capacidade e aos gestores de recursos hídricos.

** CIH Missão

A missão do CIH é atender e dar suporte a soluções de Hidroinformática para o Programa Hidrológico Internacional da UNESCO, promovendo o desenvolvimento e a inovação, formando capacidades para bem utilizá-las e divulgá-las. Com essa missão, o CIH compromete-se a divulgar ao mundo, através dos programas cruzados do PHI-UNESCO, como HELP, FRIEND, ISI e ISARM, as práticas de êxito da Itaipu Binacional e dos Governos Brasileiro e Paraguaio.

Compromete-se também a incentivar relações e negócios de desenvolvimento e inovação tecnológica no âmbito do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), para contribuir para a formação, a partir desse parque, da base tecnológica necessária para dar suporte especializado às metodologias e ferramentas de gestão propostas, formando ali uma rede de cooperação técnica internacional. VEJA MAIS

SALVANDO SETE RIOS - BRASIL DAS ÁGUAS

O mapa acima mostra o agrupamento dos rios pré-selecionados. Em cada uma das seis regiões (fora o Araguaia), foram realizados nos rios escolhidos o trabalho de coleta de amostras e interações com as comunidades.

Seis dos sete rios que foram percorridos no decorrer do projeto foram escolhidos por um painel de especialistas no workshop em Brasília.
Para aumentar a abrangência geográfica dentro do país, foi feita uma pré-seleção de três rios em seis grupos em regiões distintas.

O sétimo rio – o ARAGUAIA – foi escolha da própria equipe baseada no fato que, além de percorrer o centro do país em sentido sul-norte, ele é um rio de beleza excepcional que mora no coração dos brasileiros e que, portanto, merece todos os esforços para garantir sua preservação.

Os rios escolhidos em votação pelo painel são: GUAPORE (MT,RO), VERDE (MT), GRANDE (BA), RIBEIRA (PA,SP), MIRANDA (MS) e IBICUI (RS)
Conheça o trabalho de GÉRARD E MARGI MOSS em defesa dos rios brasileiros e veja aqui o O PANORAMA ATUAL DE NOSSAS ÁGUAS

ZARAGOSA, A CAPITAL MUNDIAL DA ÁGUA

Da Revista Digital ENVOLVERDE

Zaragoza, capital mundial da água

Por Tito Drago, da IPS


A cidade espanhola de Zaragoza pretende se converter na capital mundial da água e sede do Instituto Internacional de Pesquisa sobre Mudança Climática, apoiando-se na Exposição Internacional que inaugurará dentro de 30 dias.

A mostra estará aberta durante três meses e terá como tema central “Água e Desenvolvimento Sustentável”, e ao seu final será divulgada a “Carta de Zaragoza”.

Será “um documento de alcance internacional sobre as boas práticas de gestão da água e base para a futura concretização de uma Convenção Internacional Sobre o Uso Racional da Água”, disse ontem à IPS o prefeito da cidade, Juan Alberto Belloch. LEIA MAIS

2 de maio de 2008

SALVANDO AS NASCENTES MAIS ALTAS DO PRATA

RIO SAPUCAÍ - NASCENTES MAIS ALTAS DA BACIA DO PRATA

A bacia do rio Sapucaí compreende uma área de cerca de 1000 km2, tendo seu talvegue principal, até suas nascentes, próximas a Campos do Jordão, um comprimento total de 66km.

O Sistema de Alerta da bacia do Alto rio Sapucaí está sendo implementado e operado pelo SIMGE / IGAM com a participação de diversas instituições sediadas na bacia. No momento presente, se encontra em fase de aquisição de dados para calibração do modelo hidrológico, mas o segmento da previsão de chuvas e monitoramento hidrológico se encontra operacional. Isto significa que o Sistema não está ainda habilitado a prever o nível do rio Sapucaí, mas é capaz de prever condições meteorológicas potencialmente favoráveis a causar inundações abrangentes e severas.

Este Sistema deverá beneficiar os mais de 84.000 habitantes, residentes na cidade de Itajubá, freqüentemente sujeitos a enchentes severas.

O Sistema de Alerta, montado na bacia do Alto rio Sapucaí, adota um esquema seqüencial de alertas sobre risco de enchente. LEIA MAIS

Na memória online conheça a história de uma comunidade que saiu em defesa das águas do Ribeirão Capivari - ARCA - Amigos do Ribeirão Capivari, conseguiu criar o CBHSM (Comitê das Bacias Hidrográficas da Serra da Mantiqueira e finalmente a construção dos coletores troncos e ETE de Campos do Jordão, para recuperar as águas das nascentes mais altas da internacional Bacia do Prata.
Também criaram diversas ONGs e grupos ambientais nasceram em defesa de nossas águas, destacando o IPB (Instituto Pinho Bravo) e IAP (Instituto Águas da Prata).

Provaram assim, que a força de uma comunidade bem orientada e unida pode conseguir a recuperação de seus cursos d'água ao longo do tempo.

Prof. Jarmuth Andrade
(ex-secretário executivo do IPB, criador do Portal Gotadágua e Site ARCA - inativos)

(“para fins de direitos autorais de imagem declaro que a foto usada acima não é de minha autoria e que o autor não foi identificado”. )

1 de maio de 2008

SALVANDO O RIO PARAIBA DO SUL


PROJETO REDE VALE
Pretende contribuir para o estabelecimento de uma rede permanente de ensino e pesquisa em recursos hídricos na região do Vale do Paraíba, envolvendo instituições de toda a bacia e oferecendo resultados consolidados em cursos modulares utilizando tecnologias de ensino à distância (EAD). A estratégia para o atingimento das metas propostas abrange a realização de Oficinas de Trabalho reunindo as instituições da região, a montagem de um portal de ensino e pesquisa em recursos hídricos, que estaria associado à página eletrônica do CEIVAP, e a oferta de cursos modulares com desenvolvimento de conteúdos a partir das instituições envolvidas com atividades presenciais e à distância. LEIA MAIS

O PROGRAMA DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS

Ocorrência das Águas Subterrâneas
A água subterrânea corresponde à parcela mais lenta do ciclo hidrológico e constitui nossa principal reserva de água, ocorrendo em volumes muito superiores ao disponível na superfície;
As águas subterrâneas ocorrem preenchendo espaços formados entre os grânulos minerais e nas fissuras das rochas, que se denominam aqüíferos;
As águas subterrâneas representam a parcela da chuva que se infiltra no subsolo e migra continuamente em direção às nascentes, leitos de rios, lagos e oceanos;
Os aqüíferos, ao reterem as águas das chuvas, desempenham papel fundamental no controle das cheias;
Nos aqüíferos, as águas encontram proteção natural contra agentes poluidores ou perdas por evaporação;
A contaminação, quando ocorre, é muito lenta e os custos para recuperação podem ser proibitivos.

O Programa de Águas Subterrâneas: Justificativa

A necessidade da gestão integrada da água surge do exercício dos instrumentos da Política Nacional dos Recursos Hídricos;
O controle dos usos e da qualidade das águas subterrâneas é ainda insatisfatório, dada a dispersão e a falta de articulação legal e institucional;
São vários os organismos que tem atribuições intervenientes na gestão das águas subterrâneas. É necessário que esses órgãos estejam devidamente articulados para viabilizar a gestão integrada;
As legislações existentes apresentam lacunas, e até mesmo conflitos, necessitando ser ajustadas para promover a gestão integrada dos recursos hídricos;
Existe reconhecida carência de conhecimentos básicos em águas subterrâneas, que necessitam ser rapidamente desenvolvidos;
A mobilização social é que garante a vigilância da sociedade para o uso e controle racionais das águas subterrâneas. LEIA MAIS

SALVANDO AS ÁGUAS CATARINENSES


UNIÃO DAS ÁGUAS

Um projeto desenvolvido por alunos do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina que visa expandir os conhecimentos aprendidos no meio acadêmico para o restante da sociedade com o intuito de alertar a população sobre a importância de preservamos toda água do nosso planeta.

O por que deste projeto?
Observa-se, na engenharia, assim como em grande parte das profissões relacionadas as ciências exatas, a carência de uma visão voltada para reflexão e atitude nas áreas sociais, o que acaba por gerar uma distancia prejudicial entre a teoria aprendida na universidade e a realidade pratica a ser enfrentada. Esta distância causa, muitas vezes, a ausência de uma responsabilidade social que deve permear as ações de qualquer cidadão e, principalmente, a de engenheiros que têm um grande poder de interferência no cotidiano das pessoas.

Objetivos
· Alertar a população sobre a importância da água quanto a seu uso correto;· conhecer e registrar através de fotografias, videografia, depoimentos e acervos teóricos locais as relações estabelecidas entre diferentes culturas e a água;· mostrar que grandes viagens podem ser feitas por pessoas comuns;· incentivar novas propostas para a Educação Ambiental e a conscientização sócio-ambiental através da prática de esportes;· divulgar a bicicleta como um meio de transporte saudável, econômico e não poluente.· produzir uma gravação em vídeo da travessia para divulgação;· estimular pessoas em seus diferentes contextos a se engajarem, através de ações cotidianas e extra-cotidianas, na luta pela preservação da vida. LEIA MAIS

PINDAMONHANGABA (SP) RECUPERA SUAS BACIAS

RIBEIRÃO GRANDE, AFLUENTE DO RIO PARAÍBA DO SUL, USADO PARA LAZER
Com verba do FEHIDRO e atendendo dispositivo do recém aprovado Plano Diretor do Município, a PM de Pindamonhangaba concluiu amplo e minucioso levantamento das bacias do Ribeirão Grande e do Rio Piracuama que além de atender considerável população rural é usado por toda a população da região como local de lazer, pela qualidade de suas águas e exuberante natureza. Segundo o Diretor da Secret. de Integração e Meio Ambiente o Engº. Carlos Marcondes, estão sendo iniciadas obras e ações propostas no trabalho dos estudos realizados nas bacias.

O Ribeirão Grande e o Rio Piracuama são afluentes da margem esquerda do Rio Paraíba, têm suas nascentes nos contrafortes da Serra da Mantiqueira, região de natureza exuberante e preservada, motivo por ter sido protegida e transformada em Área de Proteção Ambiental – APA – municipal e federal da Mantiqueira. As sub-bacias hidrográficas do Ribeirão Grande e do Rio Piracuama estão localizadas ao norte de Pindamonhangaba, município do Vale do Paraíba, interior de São Paulo e fazem divisa com os municípios de Campos do Jordão, Santo Antonio do Pinhal, Guaratinguetá e Tremembé.

NORMA SOBRE POLUIÇÃO POR ÓLEO NOS NOSSOS RIOS

Conama aprova norma sobre poluição por óleo em águas brasileiras
O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) aprovou, nesta quinta-feira (24), durante sua 51ª reunião extraordinária, em Fortaleza, resolução que trata do conteúdo mínimo do Plano de Emergência Individual para incidentes de poluição por óleo ou substâncias nocivas que tenham impacto sobre o meio ambiente em águas sob jurisdição nacional.
A resolução atinge portos, instalações portuárias, terminais, dutos, sondas terrestres, plataformas e suas instalações de apoio, refinarias, estaleiros, marinas, clubes náuticos, entre outros.
De acordo com a técnica especializada da Secretaria de Mudanças Climáticas e Ambiente Urbano do MMA, Lorenza da Silva, essa resolução substitui a de nº 293/2001. "O que ela traz de novo é que amplia as tipologias, os segmentos contemplados pelo plano e traz algumas modificações quanto a gestão como o Plano de Emergência Individual Simplificado", explicou. (Fonte: MMA)

SALVANDO OS RIOS DE SÃO PAULO -

(foto site SABESP)
PROGRAMA CÓRREGO LIMPO

São Paulo investe R$ 200 milhões na recuperação de córregos poluídos

Amplo projeto de recuperação dos recursos hídricos da Região Metropolitana de São Paulo vai pôr fim à situação de degradação dos rios da cidade. Chamado de Programa Córrego Limpo é desenvolvido em parceria entre o Estado e a prefeitura paulistana e prevê a despoluição de 328 rios no prazo de dez anos.
Nesta primeira fase, haverá a despoluição de 42 cursos de água. Para tanto, estão sendo investidos R$ 200 milhões, dos quais R$ 170 milhões são provenientes da Sabesp e os restantes R$ 30 milhões dos cofres municipais.LEIA MAIS - CONHEÇA O PROGRAMA

OIA SALVANDO OS RIOS FLUMINENSES

O OIA - O Instituto Ambiental - é uma Ong sediada em Petrópolis, RJ - Brasil, que atua na Pesquisa, Aplicação e Difusão de técnicas sustentáveis de purificação de água, reciclagem de nutrientes, produção integrada, geração de energia renovável, com foco no conceito de Biossistemas integrados e educação ambiental.
Processados em biodigestores e filtros de contato, tanques de oxidação, sedimentação, aeração, peixes e macrófitas, os resíduos, livres de carga poluente, são utilizados na criação de peixes e aves, e na adubação de flores e hortaliças. O biogás é utilizado para cozinhar.
Esta tecnologia saneia o habitat humano, agrega valor a cadeia produtiva e preserva o meio ambiente, já que o tratamento devolve a água ao rio em estado de balneabilidade, sem riscos de contaminação à natureza.
Trabalhando em parceria com comunidades, setores público e privado, universidades e centros de pesquisa, tanto em nível nacional como internacional, vem obtendo importantes reconhecimentos e premiações, destacando o prêmio de Tecnologia Social conferido pela Fundação Banco do Brasil.
LEIA MAIS

CONCURSO DE VÍDEOS SOBRE ÁGUA - US$ 4,5 de prêmios

Abertas as inscrições para concurso de vídeos sobre água - Festival VideEau
Jovens de 17 a 30 anos têm até 15 de junho para inscreverem vídeos no Festival VidéEau, organizado pelo Secretariado Internacional da Água (SIE) com o apoio institucional da Agência Nacional de Águas (ANA). Com o tema “A água, o ser humano e o desenvolvimento sustentável”, as peças devem ter, no máximo, 90 segundos e ser enviadas em MiniDV (NTSC) ou DVD (multizona).
Os três primeiros colocados receberão, respectivamente, US$ 2 mil; US$ 1,5 mil e US$ 1 mil. Os vencedores serão anunciados durante o Congresso Mundial dos Jovens, em Québec (Canadá), entre 10 e 21 de agosto deste ano.
Além disso, eles estarão automaticamente pré-selecionados para a competição oficial dos Encontros Internacionais “Água e Cinema”, a ocorrerem durante o 5º. Fórum Mundial da Água, em Istambul (Turquia), em março de 2009. LEIA MAIS